arco
 
   
Ciência das Imagens
Imagens da Ciência

6 de Dezembro | Thiago Carvalho | O esqueleto de uma ideia: a forma no pensamento biológico do século XIX

No âmbito das comemorações do 40º aniversário do Ar.Co, encerra na próxima sexta-feira, 6 de Dezembro, pelas 18.30h, no Pequeno Auditório da Culturgest, o ciclo de conferências dedicado à Ciência.

Thiago Lopes Carvalho formou-se em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual de Campinas (Brasil), em 1997. Doutorou-se em Imunologia no Instituto Gulbenkian de Ciência em 2003, sob a orientacao da Dra. Jocelyne Demengeot. Fez o seu pós-doutoramento no Departamento de Microbiologia da Universidade do Alabama em Birmingham (USA), de 2003 a 2006. Foi curador associado da exposição "A Evolução de Darwin", na Fundação Calouste Gulbenkian, de 2007 a 2009. Entre 2009 e 2012 foi responsável pelo ensino pós graduado no Instituto Gulbenkian de Ciência. Desde Janeiro de 2013 é investigador no grupo de Fisiologia dos Linfócitos do IGC.

Pequeno Auditório da CULTURGEST
Rua Arco do Cego 1, Campo Pequeno, 1000, Lisboa
Sextas-feiras às 18h30 · Entrada gratuita
Levantamento de senha de acesso 30 minutos antes do início da sessão, no limite dos lugares disponíveis. Máximo: 2 senhas por pessoa.
Informações | 21 790 51 55 | culturgest.bilheteira@cgd.pt

Ciclo de conferências | Comemorações do 40º aniversário do Ar.Co | Pequeno Auditório da Culturgest


Na sua tentativa de definir e distinguir o trabalho criativo da arte, da ciência e da filosofia, Gilles Deleuze e Félix Guattari sugerem que estas disciplinas procedem a uma luta comum. Lutariam não apenas contra a opinião mas contra o cortejo das opiniões propriamente artísticas, científicas ou filosóficas, contra a Urdoxa de cada uma das disciplinas.

Que o discurso científico, no caso específico que aqui se destaca, possa interessar uma escola de arte não tem, verdadeiramente, nada de estranho. Trata-se de satisfazer a sede de todos aqueles que procuram, para além do que é corrente, o que é vital. Que objetos mentais nos surgem como poderosos ou belos se não forem ‘determináveis como seres reais’, se não constituírem imagens ‘recortadas no caos’ – corpos compostos a partir da variabilidade infinita à qual foram, literalmente, conquistados? Não é certamente com as mesmas ferramentas que arte e ciência procedem a essa conquista. Mas ao fazê-lo, partilham a mesma alma, estão expostas à mesma força: a alma é cérebro, a força é cérebro.

Manuel Castro Caldas, Ar.Co-Centro de Arte e Comunicação Visual

In defining creative works of art, science and philosophy, Gilles Deleuze and Félix Guattari suggest that these disciplines are fighting a common battle against the Urdoxa peculiar to each of them. It’s not odd for scientific discourse to interest an art school. The mental objects we see as powerful or beautiful are ‘identifiable as real beings’, images ‘carved out of chaos’ – bodies deriving from the infinite variability from which they were hewn. Art and science don’t use the same tools, but share the same soul, are exposed to the same force: the soul is the brain, the force is the brain.

Imagem: Jorge Nesbitt, 2013, a partir de “Diagrama da Consciência”, gravura, edição de 1629 de Robert Fludd, "Utriusque cosmi... Historiae".

   
  Ar.Co  
 

Antigo Mercado de Xabregas
Rua Gualdim Pais
1900-255 Lisboa

T 218 801 010
F 218 870 261

secretaria@arco.pt
www.arco.pt

 
 
 
 

O AR.CO é apoiado por:

Ministério da Educação e Ciência
Secretaria de Estado da Cultura
Ministério da Solidariedade, Emprego e Segurança Social/
/Instituto do Emprego e Formação Profissional
Fundação Calouste Gulbenkian
Banco BPI
Giefarte
Câmara Municipal de Lisboa
Câmara Municipal de Almada
Fundação Carmona e Costa
Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento
Fundação Millennium-bcp
Fundação Oriente
Instituto Português da Juventude
Assírio & Alvim
Balaclava Noir
Bazar do Vídeo
BES – Banco Espírito Santo
Epson Portugal
Hovione
Optec, Lda
Quinta da Lagoalva
Ana Martinho
Bruno Costa Cabral
Fernando Olavo
Joana Vasconcelos
José de Guimarães
Madalena Lobo Antunes
Maria Campilho
Mary Salgado
Ricardo Salgado
Véronique Jaeger e Rui Freire Patacho
Bruno Castro Santos
Carpe Diem Arte e Pesquisa
Cinemateca Portuguesa
Culturgest
Filipa Reis e João Miller Guerra
Fundação Arpad Szenes - Vieira da Silva
Gaëtan
Galeria Tereza Seabra – Jóias de Autor
João Brandão
João Dias
Museu Nacional de Arte Antiga
Museu Nacional de Arte Contemporânea – Museu do Chiado
Museu Nacional de História Natural e da Ciência
Museu Nacional do Azulejo
Nuno Vale Cardoso
Ruben Dias
Santa-Rita Arquitectos