arco
 
   
Exposição Vitor Pomar "O Silêncio do Coração/ The Silence of the Heart"

Inauguração Quinta-feira, 14 de Setembro às 18h no Ar.Co Xabregas


TESTEMUNHO EM GUISA DE APRESENTAÇÃO

Há mais de 20 anos que frequento o VP em diferentes regiões, casas e ateliers - só p'ra terem uma ideia, quando primeiro o conheci era magrinho - nunca o vi pintar, mesmo.
Se bem convivo com trinchas, usadas e por estrear, aparafusadas a cabos de vassoura e penduradas confortavelmente num móvel improvisado com rodas - e é que no VP mais ou menos tudo é improvisado e com rodas - com os pesados rolos de tela virgem de linho, com manchas coloridamente desavergonhadas no chão por todo lado, com o engradeamento de novos trabalhos e outros primos a enfeitarem paredes inteiras... nem uma vez só contemplei o íntimo acto.
Fui e sou testemunho e (quero pensar) às vezes cúmplice de quase todos os restos. Coisas algumas milagrosamente invisíveis, aparentemente inúteis e maiormente de natureza espontânea, sem as quais a pintura não teria as condições necessárias para se manifestar como ela o faz.
É à volta desse universo profundamente caótico, enraizadamente contraditório (não há contradição pois), impregnado de muitos vícios autodestrutivos (visualizar a morte relaxada a dar uma passinha), generoso nas frases feitas assim como naquelas ainda por fazer, é à volta deste universo repito que eu poderei escarafunchar umas palavritas.
[...] Sensualidade e a união entre gratidão e generosidade, disse o VP no outro dia ao almoço... e quanto a mim, não interessa se a frase é de cunho próprio e praticada como Koan-vivo reflectindo-se em cada gesto do (ser) artista, ou se foi resgatada de algum livro-panfleto-comentário-do-face terapêuticos de libertação sexual última ou proferida pelo derradeiro shaman-guru ao uso, o importante está na forma sentida e honesta quanto fresca como foi dita... REF fingidor.
A pintura do VP também é assim que eu a sinto, que a vivo... sem a catrefada de teoria transcendental, sem ego, desatada, destapada, despojada e ao mesmo tempo atenta, brincalhona, provocadora, pulsante... Uma pintura grávida do seu próprio caminhar, à descoberta do que ela é, curiosa, viva! Uma pintura a deixar-se ser contemplada, a deixar-se ser realizada em cada novo olhar - pois quem olha sempre igual p'rás coisas já está um bocado morto - uma pintura a deixar-se parir a exprimir- se por um indivíduo tal como o VP. Não digo mais se não estrago tudo.
Gashô

maxr ASZ Fev 2016

Por ocasião da inauguração da exposição será apresentado o vídeo "Wonderworld" de Vitor Pomar, 2017 (duração 17´46", cor e som)

Exposição patente até 27 de Outubro de 2017
Horário: 2ª a 6ª das 9h30 às 18h30. (e Sábado 23 de Setembro das 10h às 18h com visionamento do vídeo)
Ar.Co – Centro de Arte e Comunicação Visual
Antigo Mercado de Xabregas, Rua Gualdim Pais, 1900-255, Lisboa.
T +351 21 880 10 10
secretaria@arco.pt
www.arco.pt

Mapa:
Google Map

Imagem: Vitor Pomar, "Principio, Meio e Fim", 2006, 235 x 450 cms; Foto: Pedro Tropa

   
  Ar.Co  
 

Antigo Mercado de Xabregas
Rua Gualdim Pais
1900-255 Lisboa

T 218 801 010
F 218 870 261

secretaria@arco.pt
www.arco.pt

 
 
 
 

O AR.CO é apoiado por:

Ministério da Cultura
Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior
Ministério da Educação
Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social / Instituto do Emprego e Formação Profissional
Câmara Municipal de Lisboa
Família Soares dos Santos
Fundação Calouste Gulbenkian
Fundação Carmona e Costa
Fundação Millennium BCP
Fundação PT
Giefarte
Ana Martinho
André Constantino
Balaclava
Barracha
Bazar do Vídeo
Bruno Castro Santos
Câmara Municipal de Almada
Camila Vale
Carpe Diem - Arte e Pesquisa
Centro de Inovação da Mouraria
Cinemateca Portuguesa
Colorfoto
Conceição e Augusto Vasco Costa
Culturgest
Eduardo Damaso
Fundação Arpad Szenes Vieira da Silva
Fundação Oriente
Galeria Reverso
Galeria Tereza Seabra
Hovione
Instituto Português da Juventude
José Luís da Cruz Vilaça
Leonor e António Parreira
Livraria Sá da Costa MI
Miguel Tavares
Museu Nacional de Arte Contemporânea/Museu do Chiado
Museu Nacional de Arte Antiga
Museu Nacional do Azulejo
Museu Nacional de História Natural e da Ciência
Nuno Martinho
Nuno Vale Cardoso
P28
Pedro Sabino
Pedro Tropa
PIN Associação Portuguesa de Joalharia Contemporânea
RTP
Santa-Rita Arquitectos
Sistema Solar/Documenta
Teatro Nacional de São Carlos